blog segredos em livros

10/08/2012 17:56
Zilda Mara 08/08/2012

O Mendigo
Sempre estou em busca de novos autores nacionais e conheci o livro de Edson Santos através do blog da querida Cia do Leitor. Imediatamente, ao ler a sinopse do livro fiquei encantada e decidi ler o livro. O livro foi cedido pelo autor para ser resenhado e espero compartilhar a emoção de cada parágrafo lido. O Mendigo é um livro especial. Todos os adjetivos seriam poucos para exaltar sua perfeição.

O livro conta-nos a história de Herbert, um sábio mendigo que perambula pelas ruas da cidade como tantos outros pedintes. Só que Herbert tem algo de especial. Ele vive em condições difíceis como todo morador de rua, mas ele não age com revolta perante tal situação. Herbert convive com todas as adversidades que a vida lhe impôs e sempre procura tirar um aprendizado dessas situações.

Herbert conhece um grupo de amigos que moram numa vila. Os jovens terão suas vidas transformadas após conhecê-lo. O primeiro a se tornar amigo do mendigo é Marcos. Eles tornam-se grandes amigos.

Herbert mora numa comunidade e tudo o que ele arrecada nas ruas, ele ainda divide com os outros moradores. Apesar do pouco que arrecada, Herbert dá inúmeras lições de solidariedade. Os amigos de Marcos propõem ajuda através de uma ação social na comunidade, cada um contribuindo com sua especialidade acadêmica.

Marcos, Simone, Márcia, Carlos e Marcelo ficam amigos de Herbert. Somente Sandra, a única integrante do grupo não colabora com o projeto e repudia cruelmente Herbert por causa da sua aparência e condição social. Dessa maneira, Sandra se afasta cada vez mais de seus amigos. Com lições de solidariedade, amizade, justiça, amor e superação, Herbert vai colaborando e transformando indiretamente na vida de cada um do grupo estendendo seus ensinamentos para a família de cada um dos jovens.

Todos convivem com algum tipo de conflito, seja de cunho familiar, profissional ou até mesmo pessoal, mas Herbert sempre transmite sabedoria com seus conselhos e vai transformando a vida de todos.

Os personagens do livro são bem construídos conquistando o leitor, exceto Sandra e D. Evalina, sua mãe. As duas retratam o perfil de uma sociedade preconceituosa, hipócrita e arrogante, ou seja, é fácil reconhecer tal comportamento no nosso cotidiano.

Sandra é chata, metida, fútil e muito arrogante. E não poderia ser diferente já que sua mãe é muito pior. Ambas vivem num mundo de aparências e abominam pessoas que não tenham bens e uma boa conta bancária. O livro descreve o comportamento preconceituoso da nossa sociedade através de personagens como Evalina e Sandra. Muitas mensagens de paz, amor, gratidão, amizade, superação, fé, solidariedade e moral, entre tantas outras tornam a narrativa edificante.

A diagramação do livro é simples e todo escrito em folhas brancas. A capa do livro é linda contendo uma imagem singela e condizente a mensagem forte que o livro propõe. A leitura é viciante, sendo assim, o leitor devora as páginas do livro rapidamente. O Mendigo é um livro com uma narrativa linda e extremamente tocante.

Indico a leitura do livro a todos. O livro transmite lindas mensagens que nunca devemos esquecer e convida os leitores a refletir sobre sua conduta moral. O Mendigo é o retrato fiel de uma sociedade individualista e preconceituosa. Mas, nada é permanente. Tudo é mutável. E a esperança é a última que morre. Pelo menos é assim que deveríamos pensar. Após a leitura do livro, fatalmente, o leitor refletirá sobre seus atos e escolhas.

“Pode ser que ninguém melhore da noite para o dia, mas, paulatinamente com bons exemplos, boas conversas e boas atitudes, as pessoas chegam ao patamar de verdadeiros seres humanos.” (pág.167)

Leitura recomendada!

 
KATIELLE 06/08/2012

O Mendigo
Não sei exatamente o que escrever, pois tenho sentimentos controversos em relação a ele.
Eu gostei do livro, tem uma história bonita, mas não é uma coisa que tenha prendido a minha atenção.

Conta a história de um grupo de amigos, cada um com o seu jeito de ser e um mendigo.
O mendigo se chama Herbert, um dia ele está passando na rua e é atingido por uma bola, ele fica bem e logo começa uma amizade com os jovens.

O grupo de amigos simpatiza muito com Herbert apesar de ele ser um mendigo, mas sempre tem uma pessoa que é do contra. Sandra não aceita que o mendigo que o mendigo ande na sua vila e pior não aceita que os seus amigos tenham uma amizade com ele.

Sandra é o tipo de menina mimada, não trabalha, não estuda e acha que o mundo gira a seu redor, ela quer ser rica, mas não quer fazer nenhum esforço para trabalhar, pelo contrário ela quer e sua mãe também quer que ela case com um homem rico e tenha uma vida de rainha.

Um dia Sandra está andando na rua e é atacada por duas pessoas, mas Herbert passando pelo local bem na hora, a salva. Sandra não aceita que o mendigo tenha salvado a sua vida e se volta contra ele.

É aí que entra toda a sabedoria do mendigo. Os amigos de Sandra não aceitam as atitudes de Sandra, mas Herbert conversa com cada um deles, tentando que eles entendam que ele não está bravo com ela e com o tempo tudo vai mudar, Sandra irá mudar que ela irá entender que o mundo não gira em torno dela.

O grupo de amigos não entende como Herbert possa ter tantos ensinamentos a passar porque ele é um mendigo. De onde vem tanta sabedoria? De onde é Herbert? Qual é a sua verdadeira história? Porque ele vive nas ruas?
Isso, só lendo vocês irão descobrir.

O livro fala do verdadeiro valor da amizade, de quanto vale uma pessoa ajudar a outra que está necessitada. Têm passagens belíssimas, Edson escreveu com sentimento e coração. É quase um livro de filosofia, nos faz refletir em nossas vidas.

“- Sim bom moço, é assim que a vida é. Ninguém pode se isolar achando que é autossuficiente, e, como o moço bem sabe ninguém é tão rico que possa comprar o mundo todo e nem tão pobre que não possa compartilhar um sorriso, não é verdade?” (Pág. 14)

Mais em:http://www.leituramaravilhosa.blogspot.com.br
 
Camila 25/07/2012

Logo no início somos apresentados a um grupo de adolescentes que moram no mesmo bairro e estão sempre convivendo juntos: Marcos, Carlos, Marcelo, Márcia, Simone e Sandra (acho que não me esqueci de ninguém). Durante uma brincadeira inocente com uma bola, um dos jovens acaba acertando-a sem querer no mendigo que por ali passava.

É assim que os jovens conhecem Herbert, um mendigo com uma experiência de vida enorme, um coração maior ainda e uma inteligência e sabedoria de invejar qualquer um. A partir deste episódio todos começam a ajudar Herbert e a comunidade do mendigo da forma como podem: com doações, assistência médica gratuita, ajuda nos problemas sanitários e jurídicos do local onde os barracos estão instalados, enfim, começam a contribuir da forma que podem e em troca recebem do mendigo amor, gratidão, sabedoria e visão da vida.

Exceto por Sandra, a esnobe e interesseira da turma, todos têm grande afeição por Herbert, enquanto que a garota apenas o chama de forma pejorativa de ‘Fedorento’ e lhe falta com o respeito. Mas paralelo às lições de vida que o mendigo transmite e às mudanças que ele fará não só na forma de pensar, mas também na de agir dos personagens, também acompanhamos a turma com seus problemas rotineiros de adolescentes: pressão, amor, paquera, amizade e faculdade.

O Edson Santos soube ‘casar’ os problemas juvenis e a experiência de vida de Herbert de forma tão inteligente e convincente que eu até fiquei impressionada. A narrativa flui com facilidade e abraça o leitor de forma tão calorosa que não tem como não amar ler O Mendigo. Um dos livros mais lindos que já li, com mensagens transmitidas de forma sutil e nenhum pouco cansativa, além de situações engraçadas e outras emocionantes. Vale a pena ler O Mendigo. É uma leitura indispensável!

"(...) ninguém é tão rico que possa comprar o mundo todo e nem tão pobre que não possa compartilhar um sorriso, não é verdade? (Página 14)"

"Às vezes queremos resolver um problema da forma mais espetacular possível, quando se pode simplesmente emprestar o ombro para o outro chorar ou os ouvidos para o outro desabafar. (Página 52)"

"- Se um amigo não se interessar pelo problema do outro, para que então vai servir a amizade? (Página 86)"

"Quer conhecer o verdadeiro caráter de um homem? Dê poder a ele. (Página 227)"

http://nolimitedaleitura.blogspot.com.br/2012/07/o-mendigo-edson-jose-da-silva-santos.html
 
Kamila 11/07/2012

O mendigo
Gostei muito do livro, ele mostra o verdadeiro valor da amizade, do dinheiro e etc, vale a pena ler.
O livro conta a história de Herbert um mendigo, ele é um homem muito bom, e muito inteligente. Um dia enquanto passava pela rua, ele encontra um grupo de amigos, e todos se dão bem com Herbert, menos Sandra, uma garota fútil, que quer se casar com um homem rico e ser famosa. Ela não suporta Herbert. E Herbert sendo um homem muito bom mesmo assim gosta dela, assim como de todos os outros amigos do grupo.
Com o tempo Herbert e o grupo acabam se tornando amigos, e eles ajudam bastante a comunidade de Hebert, doando coisas, e etc. Herbert é um verdadeiro exemplo, mesmo sendo pobre ele tenta ajudar as pessoas, e até chegou a ajudar Sandra e uma senhora de uns marginais. Mas mesmo assim Sandra não consegue gostar de Herbert, alias ela não faz esforço nenhum para isso. Eu sinceramente odiei a Sandra no começo do livro, mas depois ela tenta mudar, então...
Todos do grupo estão na faculdade, Marcos, Marcelo, Carlos, Márcia, Simone, menos Sandra. Como Herbert é muito inteligente ele sempre dá conselhos ao grupo. Ele ajuda a todos do grupo. A que ele mais ajuda é Sandra.
Como Herbert diz, ele não nasceu pobre foram algumas atitudes erradas que o levaram até ali. Mas que isso o fez uma pessoa melhor. Ele não tem lá um passado muito bom, ele foi uma pessoa que ele tem vergonha agora.
 
Fernanda Camilo 29/06/2012

Resenha: O Mendigo
O livro acompanha a trajetória de Herbert, um mendigo que se destaca por dar uma verdadeira lição de vida, superação, solidariedade e humanização. Adolescentes de classe média estão jogando bola, quando um deles acerta com a bola no homem que estava passando pela rua. Marcos, o mais velho da turma, vai ajudar o senhor que estava no chão, quando descobre que aquele homem é um simples mendigo. Dias depois quando os garotos estavam sentados na calçada, o mendigo aparece novamente e Marcos logo se aproxima e se apresenta, e descobre o nome do homem, Herbert. Ele conta que mora junto com outras duas pessoas e que onde mora há mais pessoas que passam necessidades, mas sempre estão ajudando uns aos outros. Essa revelação deixa Marcos realmente emocionado. Herbert apesar de ser um homem pobre de dinheiro é um homem muito rico de sabedoria.
Os capítulos seguintes apresentam a personalidade de cada um do grupo de seis jovens que vão acompanhar Herbert nessa história repleta de bons pensamentos, conselhos e exemplos de vida digna.

"Se um amigo não se interessar pelo problema do outro, para que então vai servir a amizade?"
Pag. 86


Herbert quebra conceitos tão bem enraizados em nossa cultura que cada frase dele já é por si só uma reflexão.
Fiquei muito impressionada pela narrativa e, não somente por ser contada por um personagem diferente, mas pelas mensagens descritas.

"(...) porque o sentimento é a visão do coração e o coração enxerga a alma."



O autor Edson, está de parabéns, e quero lhe agradecer pela oportunidade de ler uma história tão emocionante. Recomendo!

“- Enquanto você estiver presente – Diz Marcos apertando sua mão -, vai ser um bom dia para todos nós.
- E outros dias melhores virão, menino Marcos. A minha presença não precisa ser física, porque tudo que passamos juntos fez com que cada um de nós ficasse dentro do coração um do outro, e mais tarde, quando se formarem e casarem, possivelmente terão destinos diferentes, mas mesmo assim, sentirão a presença de cada um dos amigos”. Pág. 205.

Confira em: http://segredosemlivros.blogspot.com.br/2012/06/resenha-o-mendigo.html